Entenda o que aconteceu com o cabelo!



Após se curar do câncer, o ator Reynaldo Gianecchini apareceu com os cabelos grisalhos e crespos. Atualmente, ele pinta as madeixas de preto e preferiu assumir o cachos mas, para alguns editoriais de moda, tem alisado os cabelos. O oncologista do Hospital Israelita Albert Einstein, Artur Malzyner, disse em entrevista ao jornal Folha de São Paulo que a mudança capilar é um efeito da quimioterapia.

Segundo ele, a mudança no aspecto do cabelo acontece por conta da diminuição da espessura da fibra capilar e da alta variação na espessura dos fios no couro cabeludo.

Durante a quimioterapia há uma queda acentuada de cabelo. O paciente fica careca porque as células responsáveis pelo crescimento de pelos têm uma taxa de proliferação muito alta, comparável à velocidade de divisão celular de alguns tumores malignos. Isso faz com que, na tentativa de evitar a proliferação de células cancerígenas, o tratamento destrua também as células do cabelo.

Conforme Malzyner, cerca de três meses depois do tratamento começam a nascer fios diferentes do original. Em um ano, a maior parte dos pacientes já está com o cabelo completamente normal.

A mudança no fio ocorre porque a região que controla a espessura e a simetria da fibra capilar é a área celular afetada pela quimioterapia. Assim, cabelos antes lisos podem se tornar cacheados e vice-versa. Também pode haver mudanças na cor, como no caso de Gianecchini.

Fonte: Folha de São Paulo

0 opiniões: