A forma mais comum e leve da dermatite seborréica é a caspa, caracterizada por descamação acelerada da pele, sob forma de flocos ou escamas brancas, secas, visíveis, soltas ou aderidas a um filme de sebo, sem sinais clínicos de inflamação, podendo progredir através da vermelhidão, irritação e aumento de descamação para a dermatite seborréica propriamente dita.
É uma doença inflamatória da pele, crônica (de duração média a longa), recorrente (retorna, apesar do tratamento), não contagiosa, que ocorre em áreas cutâneas ricas em glândulas sebáceas. Nestas regiões, as escamas da pele tornam-se mais espessas e oleosas. A dermatite seborréica acomete dois terços da população mundial.
Sua causa é desconhecida, havendo eventualmente predisposição familiar e discreta predominância no sexo masculino.
O fator predisponente é o aumento na produção de sebo (seborréia). A descamação ocorre mais frequentemente no couro cabeludo, na face, atrás das orelhas e no peito - estas áreas possuem uma grande quantidade de glândulas sebáceas. Algumas vezes, podem formar-se camadas espessas de escamas.
SINTOMAS CARACTERÍSTICOS DA CASPA:
Descamação do couro cabeludo (flocos brancos)
Coceira no couro cabeludo
Sensação de sujeira nos ombros
Maior oleosidade nos fios
CAUSAS DA CASPA:
Presença do fungo causador da caspa
Mudanças bruscas de temperatura (como banhos quentes e frios intensos)
Estresse
Alterações hormonais
PSORÍASE:Descamação mais intensa do que a caspa, mais espessa. Sua causa é desconhecida, entretanto, tem base hereditária, requer fatores ambientais para sua expressão, como clima, luz, alguns remédios, estresse emocional, fumo e álcool. Os locais mais freqüentes são: cotovelos, joelhos, troncos e couro cabeludo. As unhas são comprometidas em 35 a 50% dos casos. Pode ou não ter coceira e também sensação de queimação em alguns casos.

0 opiniões: